Você está aqui: Home Notícias Alexandre Kalil processa dirigente do Cruzeiro

Alexandre Kalil processa dirigente do Cruzeiro

 

 

 

A troca de farpas entre o presidente do Atlético, Alexandre Kalil, e o gerente de Futebol do Cruzeiro, Valdir Barbosa, na final do Campeonato Mineiro de 2011, rendeu uma ação na 1ª Vara Criminal da Comarca de Sete lagoas. O presidente atleticano processou o dirigente cruzeirense por crime de calúnia. A primeira audiência foi realizada na última terça-feira, 8.

 

 

 

Alexandre Kalil chegou ao Fórum Félix Generoso exatamente às 16h30, horário da audiência que seria comandada pelo juiz Edilson Rumbelsperger Rodrigues. Ele estava acompanhado dos advogados Castellar Modesto Guimarães Filho, ex-secretário de Estado de Justiça no governo Eduardo Azeredo (PSDB), e Castellar Modesto Guimarães Neto. Valdir Barbosa, que figura como réu no processo, não compareceu, mas o advogado Bruno Dias Cândido representou seu cliente. O gerente do Cruzeiro também é defendido por Raimundo Cândido Júnior, ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais.

 

 

A audiência atrasou mais de um hora e durante esse tempo o presidente do Galo tirou fotos e deu autógrafos para vários servidores que trabalham do Fórum. “E aí presidente, vai trazer o Forlan?”, perguntava um deles. “Vamos sim, pode esperar”, respondeu cordialmente Kalil.

 

 

 

Em uma sala especial o juiz Edilson Rumbelsperger iniciou a audiência que durou cerca de quarenta minutos. Não houve decisão. O magistrado convocou outra audiência para o dia 18 de junho quando a presença de Valdir Barbosa será obrigatória. Ao sair da sala, Alexandre Kalil não quis falar sobre o processo. “Prefiro aguardar a decisão”, resumiu. Caso seja condenado, Valdir Barbosa pode pegar uma pena de detenção de seis meses a dois anos, com possibilidade de conversão em multa.

 


ENTENDA O CASO

Durante a semana que antecedeu a decisão do Campeonato Mineiro, o gerente de futebol do Cruzeiro, Valdir Barbosa, e o presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, trocaram farpas por meio da imprensa. Após o título do Cruzeiro, o dirigente celeste respondeu às críticas feitas pelo cartola atleticano, que chegou a chamar o cruzeirense de "lacaio".

 

"O presidente do Atlético-MG, Alexandre Kalil, pessoa que eu sempre respeitei, me jogou algumas coisas, dizendo que não responde a empregado. Isso não me machuca. Mas, me chamou de ‘lacaio’. Eu acho que quando você mexe com o caráter das pessoas, tudo muda”, disse Valdir.

 

Ele então alfinetou Kalil, dizendo que tudo que possui está declarado no imposto de renda, fazendo alusão a problemas de Kalil com a Justiça. "Eu nunca me travesti de dirigente de futebol para recuperar empresa pré-falida e para levar outras vantagens comerciais”, declarou.


por Renato Alexandre