A força da missão: o encontro

17/10/21 - 12:46

Padre Evandro Bastos
evandroabastos@yahoo.com.br

Relata o Evangelho que quando os discípulos retornam dos primeiros envios, depois de terem realizados tantos feitos na força do amor e da fé, Jesus os acolhe, oferece aconchego e se retiram para bons momentos juntos. A missão sempre será desafiadora. Pedirá esforço gigante e muita dedicação. Logo, nem todos darão conta de tudo e de tanto. O que não nos impede da vivência de pequenas experiências cotidianas de missão.

Em todo caso, o destaque aqui é para a força missionária que temos. Das vivências mais intensas como daqueles que deixam suas casas, suas terras, família e vão para outro mundo, outra cultura; até os que são missionários nos hospitais, nas casas de cuidados com os idosos ou dependentes químicos, assim como o missionário na vizinhança: todos somos chamados à missão!

É próprio do viver cristão testemunhar nas atitudes cotidianas, no cuidado com os mais vulneráveis, na rotina da caridade e do diálogo, atitudes missionárias de ternura, de zelo, de carinho, de amor. Não precisa renunciar para realizar grandes feitos. É preciso apenas fazer o movimento de deslocar-se das prepotências e arrogâncias que nos fecham para a ação do Espírito de Amor e promover o encontro. Missão é antes de qualquer realização, ENCONTRO.

Esse não é um movimento difícil. Somos seres de desejo pela presença do outro, desejos de abraços, de carinhos e de olhares. Desejamos também nos encontrarmos para sermos mais fortes no enfrentamento dos próprios limites. É muito bom estarmos juntos, unidos, misturados na diversidade que nos convida à vida plena.

Irmãs e Irmãos, sejamos missionários da esperança, da alegria, da coragem, do amor, onde estivermos. Comece a missão ainda hoje, saia das suas respostas prontas e movimente-se no caminho que nos leva ao outro, que nos completa nas relações vivenciais de cada dia, até as relações amorosas que nos inspiram. E nunca se esqueça: O senhor segue conosco!!!