Melanoma

20/05/22 - 14:48

Dr. Bernardo Teixeira

Sendo o tipo mais agressivo de câncer da pele, o melanoma pode ter o risco minimizado de surgir com o uso regular do filtro solar e evitando exposição ao sol nos horários de maior radiação ultra violeta B.  

O surgimento de uma pinta escura, sinal ou mancha na pele deve ser sempre observado. Dependendo do formato, tonalidade e evolução da marca, ela pode ser classificada como um melanoma - um tipo raro, porém letal, de câncer da pele. A fim de esclarecer melhor o assunto, o dermatologista Dr. Bernardo Teixeira da Costa explica formas de como prevenir o melanoma.

Devido à sua característica agressiva, o melanoma produz metástases precocemente – ou seja, tem um grande potencial de se disseminar para outros órgãos como fígado, pulmões, ossos e cérebro. A boa notícia é que quando é detectado precocemente, as chances de cura desse câncer chegam a 90%.

Características do melanoma
A característica mais comum do melanoma é o surgimento de uma pinta escura de bordas irregulares. Inicialmente o melanoma pode se assemelhar a uma pinta benigna, porém, uma característica bastante suspeita é sua modificação com o passar do tempo, com aumento progressivo e mudança de coloração. Por isso, conhecer suas pintas e suas características é essencial.

Fatores que podem aumentar o risco de desenvolvimento do melanoma incluem: exposição prolongada e repetida ao sol (raios ultravioletas), principalmente na infância e adolescência; exposição a câmeras de bronzeamento artificial; e ter história familiar ou pessoal de câncer de pele.

O autoexame é a melhor maneira de identificar essa lesão
Segundo o Dr. Bernardo Teixeira, o autoexame da pele é a maneira mais eficaz e simples que permite a detecção precoce de lesões suspeitas. É preciso avaliar com base no método ABCDE: “A - assimetria; B - bordas alteradas; C - coloração (mudança de cor, mais de uma cor na mesma pinta, perda de cor); D - Diâmetro maior que 0,6 cm, E - evolução do sinal (sangramento, coceira, elevação da pinta)”, explicou.

Proteja-se desse tipo de câncer da pele com o uso do filtro solar!
Como os outros tipos de câncer de pele, o melanoma pode ser prevenido evitando-se a exposição ao sol no horário das 10h às 16h, quando os raios são mais intensos, uma vez que o maior fator de risco para o seu surgimento é a sensibilidade ao sol. O Dr. Bernardo Teixeira indica que é essencial o uso do filtro solar e de barreiras físicas, como chapéu, óculos e camisas com proteção ultravioleta. Também é importante a avaliação dos sinais com um dermatologista a cada 6-12 meses, além do autoexame.

Tratamento do melanoma
O tratamento para o melanoma, normalmente, é cirúrgico, com a retirada do sinal. Em algumas situações, se faz necessários tratamentos adicionais como retirada de linfonodo (que podem ter células neoplásicas), quimioterapia, terapia biológica ou a radioterapia.

Caso você identifique algum sinal ou pinta com mais de uma tonalidade de cor, modificação na sua forma ou que seja muito diferente dos seus outros sinais procure o quanto antes um dermatologista. Somente o especialista poderá avaliar e esclarecer adequadamente o problema.

Para saber mais e tirar suas dúvidas, procure ajuda profissional. A clínica Derm Way está localizada na Rua Princesa Isabel, 245, Centro em Sete Lagoas e atende de Segunda a Quinta de 08 às 17:30h e Sexta de 8h às 17h. Telefone para contato: (31) 3773 1234.

imagem

Veja Mais