COLUNA EVANGÉLICA

26/06/22 - 08:00

Fátima Massula Dutra
Fátima Massula Dutra

Boas Novas – A Liderança Saudável

O exercício da liderança é responsabilidade que recai sobre todos nós em certa medida. Ser líder é influenciar pessoas para que realizem algo com vistas a um resultado. Porém, se estiver sobre base frágil e inadequada, o exercício da liderança ruirá e trará inúmeros prejuízos a líderes e liderados. Portanto, considere os quatro princípios que constituem a base da liderança saudável: Primeiro: permitir o Senhor trabalhar profundamente em nós, expondo tudo o que procede de nosso ser natural para nos purificar (Atos 7:20-36).

Segundo: portar-nos com sabedoria e retidão. São virtudes necessárias para, como líderes, conduzir um povo (1 Reis 3: 1-15). Em Gibeom, o Senhor apareceu em sonho a Salomão durante a noite. Deus disse: “pede o que desejares e Eu te darei!” Salomão respondeu (1 Reis 3:8-14) “Teu servo se encontra no meio do povo que tu mesmo escolheste, uma população tão grande que não se pode contar. Dá, portanto, a teu servo um coração sábio, que possa discernir entre o bem e o mal, a fim de que eu possa governar o teu povo com justiça e equidade, pois sem a sabedoria que vem de ti quem pode governar este teu grande povo?” O desejo de Salomão muito agradou ao Senhor. Por esse motivo Deus lhe declarou: “Porque foi este o teu pedido, e já que não rogaste para ti vida longa, nem riqueza, nem a vida dos teus inimigos, mas solicitaste para ti discernimento para ouvir e julgar com justiça, farei o que pediste. Eu te concederei um coração sábio e capaz de discernir com inteligência, como jamais houve antes de ti e depois de ti nunca haverá!”

Terceiro: abrir-nos à comunhão com outros irmãos, dando ao Senhor oportunidade e caminho para falar conosco, nos iluminando, corrigindo, exortando e encorajando. Se formos sábios, ouviremos o Senhor falar por meio dos irmãos (2 Samuel 12:1-7a; 13-15).

Quarto: jamais desprezar as repreensões e correções vinda da parte de Deus, pois nos trazem de volta à sensatez, à sobriedade, aperfeiçoando-nos e nos livrando dos laços do diabo (1 Reis 11:9-13). “Então o Senhor se indignou contra as atitudes de Salomão, porquanto o seu coração se desviara do Senhor Deus de Israel, que lhe aparecera e lhe advertira duas vezes, e lhe ordenara terminantemente que não cultuasse e seguisse a qualquer outra divindade. Salomão, contudo, acabou não obedecendo ao que o Senhor lhe havia mandado”.