Parafraseando Drummond

14/06/22 - 09:05

Élida Gontijo

E agora José?

As casas desmoronaram

os escombros tamparam tudo

a lama desceu pelas encostas

a luz acabou

E agora José?

E agora , você?

Você que é pai, marido, avô, amigo

que espalha amor, 

você que dançava frevo

que amava Olinda

E agora ,José?

Está sem os amigos

sem família

sem documentos

sem fotos

sem sonhos

suas memórias

a lama levou

já não pode dançar

não sabe por onde começar

sua alegria acabou

até a imagem de Nossa Senhora Aparecida 

não existe mais.

E agora ,José?

E agora José?

E agora José? 

seus momentos em família

seus netos no colo, seu dia dos pais

seus amigos do trabalho

que trabalho José? A empresa acabou

sua casa própria onde está ? 

no boleto das prestações

Onde estão os alimentos, José? 

Só resta o gosto amargo da sua dor.

E agora?

Com os pés presos a lama

não consegue mudar o passo

o bombeiro ajudou, as pessoas

o país se solidarizou

mais uma vez , chuva e destruição

e a política, os projetos da prefeitura, estado, país

O que fizeram? E agora José?

Se você chorasse

se você manifestasse

se você denunciasse em um jornal , nas redes sociais

se você mudasse

se você desesperasse

mas você não desespera 

você é homem de fibra José!

Procurando na lama 

catando pedaços

juntando lembranças

chorando e muitas vezes falando sozinho

você segue José

segue com que ficou

com toda lama

com toda fibra

com Deus

com sua cidade

seu estado

seu país

José. você segue

para onde?

imagem

Junho de 2022.