Galo 3 x 1 Santos. Gordura da liderança garantida, com fortes emoções, na bola, no apito e no imaginário alvinegro

14/10/21 - 08:31

Chico Maia

Pouco antes de começar a partida saiu na imprensa que o Flamengo estaria dando bicho extra para os adversários tirarem pontos do Atlético. E daí? O futebol é assim e todo time usa desse expediente em situações como essa.

Não pode é alguém pagar para algum time amolecer. Também não pode é comprar arbitragens. Bola pra frente! Paranaense de Maringá, Paulo Roberto Alves Junior tem 38 anos de idade e é representante comercial, além de árbitro da CBF.

Apitou Atlético 3 x 1 Santos e ao deixar de apitar este pênalti claro, cometido no Zaracho, mexeu com o imaginário atleticano.

Será que estaria havendo uma armação em curso para tirar a liderança do Galo? Afinal, ele não quis conferir o alerta do VAR, por qual motivo? Daí a pouco outro lance duvidoso, em cima do Borero. Vixe! Mas este, não tão claro quanto ao do Zaracho.

Começa o segundo tempo e o Santos faz 1 a 0, com Raniel, que gingou para cima do Réver e chutou da entrada da área. Muitos dos 16.514 pagantes entraram em desespero e começaram a vaiar o time.

Um filme passou na cabeça de atleticanos mundo afora, traumatizados com arbitragens calamitosas e erros próprios que lhe tiraram títulos “ganhos” no passado.

Porém, Cuca tinha mexido no time, colocando em campo Nacho, Sasha e Calebe. O argentino chamou o jogo para ele e resolveu. Aos 25, Calebe foi empurrado dentro da área. O VAR entrou em ação e dessa vez o senhor Paulo Roberto Alves Junior apitou. Nacho bateu com perfeição.

Aos 29, Nacho cobra uma falta de longe, pela direita, na cabeça do zagueiro Nathan, que vira o jogo. E aos 34, Calebe sofreu nova penalidade. Nacho bateu mal, a bola pegou no pê do goleiro João Paulo, mas ele mesmo, de cabeça, fez o terceiro gol, que garantiu a liderança, com a gordura que mantém a tranquilidade.

Importante dizer que sem Alonso e Arana a defesa do Atlético volta a ser aquela peneira dos tempos do Jorge Sampaoli. Desfalques seríssimos. Hulk, machucado, assistiu de camarote. Faz falta demais, mas tem substitutos satisfatórios.

Próximo jogo, domingo contra o Atletico-GO em Goiânia, às 18h15.

Veja mais em http://blog.chicomaia.com.br/

Veja Mais