Para romper barreiras econômicas e culturais

22/10/21 - 13:51

Sete Lagoas e as cidades vizinhas ganharam um enorme presente, ontem, certamente um dos maiores das últimas décadas, devido à sua amplitude e alcance mundial. Trata-se do escritório da Câmara de Comércio Italiana de Minas Gerais, que vai trabalhar em parceria com a Associação Comercial Industrial – ACI -, num passo importantíssimo para o fortalecimento comercial e industrial, da região.

Precisamos demais desse tipo de parcerias, que envolvem todos os segmentos da economia e cultura, direta e indiretamente. Uma grande oportunidade para se romper a viseira de incontáveis empresários e pessoas físicas locais, que só enxergam e compreendem o mundo entre a Serra de Santa Helena de um lado e a BR-040 do outro.

A maioria das pessoas não sabe, mas a Câmara Ítalo-Brasileira de Comércio, Indústria e  Agricultura de Minas, é uma associação reconhecida pelo governo italiano, que integra a Associação de Câmaras de Comércio Italianas no Exterior (Assocamerestero), uma rede de colaboração composta por 80 câmaras, distribuídas em 55 países, e que dá suporte a 25.000 associados. Compõe, junto com as Câmaras de Comércio e Indústria da França e Portugal, a Eurocâmara de Minas.

É uma ferramenta fundamental para a internacionalização de empresas mineiras, por meio de serviços especializados e customizados, que promove e organiza delegações bilaterais para feiras internacionais, encontros temáticos, e eventos, facilitando as relações entre a Itália, Europa e o Brasil. Além do incentivo ao intercâmbio de experiências nos diferentes setores econômicos e culturais.

Os italianos têm importância histórica no desenvolvimento industrial e cultural brasileiro. Sete Lagoas está entre os exemplos de cidades que cresceram e são gratas aos imigrantes da “bota”, que para aqui vieram e aqui se estabeleceram, trazendo desenvolvimento nas mais diversas áreas.

O escritório funcionará na sede da ACI, que aliás está localizada numa rua que homenageia importante família italiana que pertence à nossa história: Nicola Lanza, número 140 – Centro, ao lado da Feira da antiga Praça de Esportes. Aplausos para o presidente da ACI, José Roberto, pela iniciativa; junto com Mario Coriale, representante da Câmara Italiana em Sete Lagoas e Região, que contaram com a boa vontade e apoio decisivo do senhor cônsul da Itália em Belo Horizonte, Dario Savarese.