Cirurgia refrativa

16/07/21 - 08:55

Dra. Bárbara Soeiro Monteiro, colunista do SETE DIAS
Dra. Bárbara Soeiro Monteiro, colunista do SETE DIAS

Dra. Bárbara Soeiro Monteiro

A cirurgia refrativa corneana, procedimento que visa à correção de erros refracionais (miopia, astigmatismo e hipermetropia), ganhou popularidade na década de 1970 e, graças à introdução do excimer laser e ao aprimoramento das técnicas cirúrgicas, tem sido realizada de forma cada vez mais precisa e segura. 

Infelizmente, nem todos os pacientes são bons candidatos a esta forma de tratamento. Uma avaliação pré-operatória criteriosa pode (e deve) identificar alterações corneanas que contra-indicam a cirurgia como, por exemplo, ceratocone e córnea demasiadamente fina para o tratamento proposto. Além disso, recomenda-se que critérios como estabilidade refracional e idade superior a 18 anos sejam atendidos. 

Eu costumo dizer que, quando bem indicada, a correção visual com o laser é algo libertador. E digo isso não só como médica, mas também como paciente, pois tive a oportunidade de ser submetida ao procedimento há mais de 5 anos.  

Indivíduos acima de 60 anos podem se beneficiar por pouco tempo da cirurgia refrativa com o excimer laser. Nessa faixa etária, é comum já haver certo grau de esclerose do cristalino (catarata), mesmo que inicial, e muitas vezes é possível corrigir o erro refracional (miopia, hipermetropia e/ou astigmatismo) com a cirurgia de catarata. Isso reduziria o número de intervenções necessárias para se obter uma boa acuidade visual e maior independência de óculos e lentes de contato.

imagem