Pedágio mais caro em trechos da BR-365

21/02/22 - 14:50

Motoristas que trafegam pelas rodovias BR-365 e BR-364, em trechos de concessão sob responsabilidade da Ecovias do Cerrado, entre Minas e Goiás, vão pagar mais caro pelas tarifas de pedágio. A taxa foi reajustada na última sexta e já está em vigor. O valor sai de R$ 4,90 para R$ 5,20 para automóveis de passeio. O aumento também vale para outras categorias. Ao todo, sete praças serão impactadas. No Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, os novos valores já estão sendo praticados nas praças de pedágio da BR-365/MG em Uberlândia (km 647), Monte Alegre (km 706), Ituiutaba (km 767) e Santa Vitória (km 837). (Diário de Uberlândia)

25% dos eleitores de JF sem título
Cerca de 120 mil eleitores juiz-foranos estão com o título eleitoral cancelado por pendências cadastrais, sobretudo por falta do cadastramento biométrico. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), o prazo para regularizar a situação vai até o próximo dia 4 de maio, em processo que pode ser feito pela internet ou presencialmente na sede do TRE em Juiz de Fora. O eleitor pode conferir se está com o título cancelado pelo site do Tribunal. No total, Juiz de Fora tem cerca de 465 mil eleitores. Desta forma, os 120 mil com a situação irregular correspondem a 25,8% do eleitorado do município. (Tribuna de Minas – Juiz de Fora)

Igreja de Nossa Senhora restaurada
A Prefeitura de Mariana realizou na semana passada a entrega da restauração da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. O templo foi construído em 1758 e é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Reconhecida como um importante monumento brasileiro, a igreja agora está reaberta para a população e turistas. Andréa Ubelino, secretária de patrimônio histórico, cultura, turismo e lazer de Mariana, explicou que a restauração iniciou em 2017 e teve um investimento de mais de 2 milhões de reais. (O Liberal – Itabirito)

Sebrae Minas e BDMG são parceiros
Micro e pequenas empresas (MPEs) dos municípios mineiros atingidos pelas chuvas podem contar com o programa de acesso a crédito emergencial “BDMG Solidário”. A iniciativa é do Governo de Minas, por meio do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e conta com a parceria do Sebrae Minas, que atuará na operacionalização desses empréstimos como correspondente bancário. O programa visa a recuperação econômica e incentiva o desenvolvimento empresarial do estado com a oferta de taxas reduzidas, além de carência e prazo de pagamentos estendidos. (Edição do Brasil – Belo Horizonte)

Ipatinga faz bloqueio contra a dengue
Agentes prosseguem com visitas domiciliares com o trabalho de rotina nas residências, sendo reforçada a aplicação de inseticida com o termonebulizador motorizado nas galerias, bueiros, lotes e construções abandonados, escolas e Unidades Básicas de Saúde.  Esses trabalhos estão sendo realizados nos bairros de maior í­ndice larvário, segundo os dados do último LIRAa de janeirio. O calor e as chuvas persistentes são elementos propí­cios para a procriação do Aedes aegypti, o mosquito transmissor da doença. (Jornal Classevale – Ipatinga)

Poços adota liberdade econômica
Em movimento inédito, 200 municípios mineiros já regulamentaram integralmente a lei de liberdade econômica. Recorde, o número expressivo de prefeituras orientadas a adotar uma legislação mais amigável para empreendedores, gerando mais de 300 mil empregos para os mineiros somente em 2021. Em Poços de Caldas a lei de liberdade econômica foi regulamentada em fevereiro de 2021. Desde então, o destaque na atração de investimentos foi a instalação de empresas como Danone, Ferrero, Prysmian Group e, em 2022, Docol. O município registrou a geração de 3 mil empregos, sendo que novos investimentos estão previstos para 2022. (Jornal Mantiqueira – Poços de Caldas)

Vereadores aumentam salários
Foi votado e aprovado por unanimidade na Câmara Municipal de São Sebastião do Oeste, em reunião na semana passada, o projeto de lei  que aumenta os salários dos agentes políticos do município, leia-se prefeito e vereadores, no percentual de 10,16%  – A justificativa, segundo texto do projeto refere-se a variação do INPC calculado pelo IBGE no período de janeiro de 2021 a dezembro. Até o prefeito Belarmino Luciano Leite, esteve presente no Poder Legislativa para acompanhar a aprovação do projeto pautado pelo presidente da Casa, Dorinato Arthur Soares, com aquiescência da mesa diretora e demais vereadores. (Divinews – Divinópolis)

COLUNA MG
Rede de Notícias do Sindijori MG
www.sindijorimg.com.br

Veja Mais