Search
Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3

Especialistas ou não?

POR DR. GELBERT CHAMON

O Brasil atualmente possui o maior número de faculdades de medicina proporcionalmente à população. Estima-se que nos próximos dez anos teremos 5 médicos para 1000 habitantes. 

Essa máquina de produção desenfreada de profissionais não significa necessariamente uma melhora no atendimento para a população. Muito pelo contrário, a maioria das faculdades de medicina hoje são particulares e sua grade curricular não contempla ensinamentos que são considerados básicos para o bom ensino da profissão. Isso resulta em profissionais despreparados que não conseguem interpretar corretamente os sintomas de uma doença ao atender um paciente. Ou seja, ter um médico para atender a população hoje não significa ter saúde.

Além disso, muitos desses profissionais se estabelecem em grandes centros e não atendem à carência de médicos da periferia. 

Outro grave problema do ensino médico no brasil se resume na formação de especialistas. o médico hoje já tem sua formação empobrecida na faculdade, restando para ele se esforçar na residência para aprender com afinco uma área. Porém, não há vagas de residência para todos, sendo que as vagas de residência até pouco tempo atrás tinham uma fiscalização rigorosa para formar bem um profissional.

Mas, como se resolve este problema? O governo escolheu abrir mais serviços de especialização sem a devida fiscalização. Resolveu unilateralmente alterar o comitê do órgão regulador das residências, permitindo assim que ele consiga abrir mais vagas de especialização sem entraves de fiscalização de qualidade.

Logo, teremos também especialistas sem a devida formação, atendendo à população em geral, muitas vezes a mais carente, e resultando também em serviço de atendimento questionável.

Como então a população consegue saber se o profissional que a atende tem a formação de qualidade para atender o mínimo de suas necessidades de saúde? consultando seu RQE, ou seja, seu título de especialista e se o mesmo é filiado à sua sociedade de especialistas com a chancela da mesma.

Isso permite saber se o profissional tem o mínimo de treinamento para atendê-la.

Vamos dar o exemplo da urologia: a sociedade de urologia – SBU, basta consultar no site da mesma se o médico em questão tem RQE realizou a prova de título, sendo qualificado para atendê-lo.

Cuide de você e saiba de quem cuida!

Saúde não tem preço e não tem segunda safra.

Instituto de Urologia e Cirurgia Avançada Dr. Gelbert Chamon.

Em caso de urgência entre em contato no telefone:

(31) 3774-7500

Endereço: Praça TIradente, 250, Centro – Sete Lagoas

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3