Search
Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3

Grupo artístico-cultural de Sete Lagoas fará apresentações gratuitas pela cidade

No total, serão três apresentações em diferentes pontos do município, além das oficinas

Créditos da foto: @ranefotografia

Com o objetivo de resgatar a importância da ciranda, uma manifestação da cultura popular brasileira, o grupo “O Cirandado” convida o mestre Paulinho do Boi para se apresentar, de forma gratuita, em três espaços de Sete Lagoas. A programação conta com o apoio institucional da Prefeitura de Sete Lagoas. 

A primeira apresentação será no dia 30 de junho, na Associação de cultura e resistência afro-brasileira Nzo Kiambeta Njimbo. A segunda, 10 de agosto, na Associação Quintal Boi da Manta, um evento que contará com um cortejo em que o grupo “O Cirandado” irá se somar a outros grupos artístico-culturais de Minas Gerais e do Brasil. A última apresentação será em 12 de outubro, no Beco dos Repolhos, na tradicional “Festa das crianças” que ocorre no bairro Santa Luzia – popularmente conhecido como Garimpo.

Créditos da foto: @ranefotografia

A produtora executiva do grupo, Jordana Sidô, explica que a apresentação engloba canções, danças, teatralidade e vestuário peculiares, com um repertório que abrange cantigas e músicas tradicionais, cantadas e dançadas nas rodas de ciranda e em brincadeiras de criança, como “Tá caindo fulô”, “Zabelê”, “Ciranda cirandinha”, “Peixinhos do mar”, etc. “A ciranda é uma manifestação plural, colorida, alegre, capaz de nos transportar a lembranças de um tempo de criança. Quem nunca brincou ou se encantou ao som dessas cantigas infantis? Assim, percebemos a importância da roda, das mãos dadas, como forma de acolhimento”.

Segundo o produtor musical do grupo, Leandro de Rezende, “O Cirandado” busca transformar a apresentação em uma celebração que gira em torno dos aspectos históricos, culturais, artísticos, políticos e sociais da ciranda. “A partir disso, o grupo situa-se como um projeto artístico-cultural que visa ocupar espaços, sem abdicar do papel social, político e educativo que marca historicamente a manifestação da ciranda”.

“Em nosso repertório, buscamos priorizar não apenas canções que historicamente estão presentes nas rodas de ciranda, nas brincadeiras de criança, que envolvem esta manifestação cultural, mas canções que remetem ao nosso passado, seja referindo-se a nossa ancestralidade negra, seja no despertar de nossas memórias afetivas”, acrescenta.

“O Cirandado convida mestre Paulinho do Boi” é um projeto cujo propósito se soma ao trabalho de outros grupos artísticos e espaços culturais da cidade para revigorar a cultura local. O mestre Paulinho do Boi se diz bastante feliz pelo convite. “Por esse reconhecimento nesse projeto, de um grupo formado no Quintal Boi da Manta, através de uma oficina em que fui o idealizador. Não tenho palavras para agradecer”!

O projeto nº 2023.2301.0087/FEC – “O Cirandado convida mestre Paulinho do Boi”, aprovado pelo Edital FEC 01/2023 – Afromineiridades é patrocinado pelo Governo do Estado de Minas Gerais – Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (SECULT), através do Fundo Estadual de Cultura (FEC), em cumprimento à Lei nº 22.944 de 15 de janeiro de 2018, regulamentada pelo Decreto nº 47.427 de 18 de junho de 2018.

Histórico

O grupo “O Cirandado” surgiu a partir da oficina “Boi Cirandado”, realizada no Quintal Boi da Manta, em Sete Lagoas, no ano de 2022. Idealizada por Paulinho do Boi, mestre de cultura popular, a oficina fundamentou-se nos estudos e práticas das manifestações artísticas e culturais ao redor do folguedo do Boi da Manta. Manifestação da cultura popular mineira, da região central do estado, praticada há mais de 100 anos, o folguedo do Boi da Manta ganhou notoriedade pela sua permanência ao longo do tempo e sua representatividade social.

A partir desse projeto, o grupo composto por Leandro de Rezende, Jordana Sidô, Sérgio Fraga, Aline Abreu, Gustavo Gomes, Júlio Belchior e Angélica De Vries, criou forma e conteúdo, apresentando-se pela cidade em eventos como o “Festival Inverno Cultural da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ)”, o “Quarteirão Preto”, e a Festa das crianças do Beco dos Repolhos, assim como em espaços públicos, como o Mercado Municipal de Sete Lagoas (Mercadão) e escolas públicas, como a Escola Estadual Sinhá Andrade, por intermédio do projeto “Semana Marketeando”.

Oficinas

Além das apresentações, o grupo “O Cirandado” vai ofertar oficinas de “Percepção musical-rítmica”, conduzidas pelo produtor musical Leandro de Rezende, simultaneamente às apresentações em 2024, como contrapartida do projeto. Será uma introdução à educação musical, que busca desenvolver uma percepção musical-rítmica, através de uma abordagem técnica geral, em que as musicalidades individuais e coletivas serão trabalhadas em conjunto.

A primeira aula será na Associação de cultura e resistência afro Nzo Kiambeta Njimbo, no dia 30 de junho, às 10h, antes da apresentação do “O Cirandado”. Para mais detalhes, acesse o perfil do grupo no Instagram: @ocirandado.

SERVIÇO             

1ª oficina e apresentação

Data: 30/06/2024

Hora: 10h (oficina) e 11h (apresentação)

Local: Associação de cultura e resistência afro Nzo Kiambeta Njimbo – Rua Jurandir Luiz de Souza, 15, bairro Santa Felicidade.

2ª apresentação

Data: 10/08/2024

Hora: 11h

Local: Associação cultural Quintal Boi da Manta – Rua João Pinheiro, 174, Centro.

3ª apresentação

Data: 12/10/2024

Hora: 11h

Local: Festa das crianças do Beco dos Repolhos – Rua Nestor Fóscolo, 694, bairro Santa Luzia.

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3