Search
Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3

Sem Reserva: MDB, PDT e Solidariedade lançam pré-candidatos a prefeito


CANDIDATO DO MDB
O ex-secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Edmundo Diniz, foi lançado como pré-candidato à prefeitura de Sete Lagoas pelo diretório municipal do MDB, com o apoio da direção estadual. A decisão foi tomada por unanimidade, reforçando a confiança do partido em sua liderança e visão para a cidade. Edmundo deixou recentemente o cargo de secretário do prefeito Duílio de Castro para poder disputar uma vaga no Executivo municipal.

Edmundo Diniz, ex-secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico,

TRAJETÓRIA
Desde 2021, Edmundo Diniz esteve à frente da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agropecuária (Semadea). Sua indicação pelo MDB aconteceu de forma espontânea, devido à sua popularidade e ao projeto que ele apresenta para a cidade, conquistando o apoio do partido. Natural de Curvelo, Edmundo morou em Belo Horizonte por quase 20 anos antes de se mudar para Sete Lagoas em 2019, em busca de uma melhor qualidade de vida.

NO PDT
Em seu pronunciamento pessoal no plenário da Câmara Municipal, o vereador Caio Valace afirmou que o PDT estuda seriamente lançar seu nome como pré-candidato a prefeito de Sete Lagoas nas eleições deste ano. É a primeira vez que ele assume isso em público. “Existe uma grande dúvida se, de fato, o prefeito Duílio de Castro conseguirá homologar sua candidatura. Sou sete-lagoano de origem e, após ouvir lideranças desta casa e nosso grupo político, além de setores da sociedade, podemos sim oficializar nossa pré-candidatura. Me sinto pronto para este grande desafio”, afirmou.

O presidente da Câmara Municipal, vereador Caio Valace
O presidente da Câmara Municipal, vereador Caio Valace

NO SOLIDARIEDADE
O partido Solidariedade anunciou Gilson Liboreiro como seu pré-candidato à prefeitura de Sete Lagoas. Advogado, Gilson está em seu segundo mandato como vereador e já foi prefeito de Cordisburgo por duas vezes. “A escolha reflete a confiança do partido em sua experiência e capacidade de liderança para administrar Sete Lagoas”, publicou o partido em suas redes sociais.

Gilson Liboreiro

SEM MÉDICOS
Os vereadores Janderson Avelar e Heloísa Fróis afirmaram que o caos imperou na UPA e também no Hospital do Belo Vale durante o feriado prolongado na semana passada. Janderson cravou que, na UPA, só tinha um médico atendendo. “Faltou plantonistas. O meu telefone não parou um dia sequer, de gente reclamando a falta de médicos”, ressaltou. Janderson não soube falar o motivo da falta de profissionais, mas que iria se reunir com o Secretário de Saúde, Dr. Marcelo Fernandes, para ver como são feitas as escalas em feriados prolongados.

POMBOS NA MIRA
O prefeito de Sete Lagoas, Duílio de Castro, sancionou a Lei Nº 9.847, de 21 de maio de 2024, que proíbe a alimentação de pombos urbanos no município. Esta medida visa controlar a população de pombos (Columba livia – variedade doméstica) e minimizar os problemas de saúde pública associados a estas aves. De acordo com a nova legislação, munícipes, associações, empresas e qualquer órgão da administração estão proibidos de alimentar pombos urbanos ou criar abrigos para alojá-los. A comercialização de alimentos para pombos em logradouros públicos também está proibida.

VAI DAR MULTA
A lei prevê penalidades para o descumprimento das normas estabelecidas, começando com uma advertência e seguida por uma multa de R$ 200,00, que será dobrada a cada reincidência. As multas serão ajustadas anualmente com base no Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) ou outro índice que venha a substituí-lo. “Seguimos comprometidos com a saúde pública e o bem-estar da nossa comunidade,” afirmou o prefeito Duílio de Castro ao sancionar a lei. A medida é originária do Projeto de Lei nº 557/2023, de autoria do vereador Pastor Alcides.

TELEFONIA PRECÁRIA
O deputado estadual Douglas Melo realizou na última terça-feira (04/06), na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, audiência pública que debateu a qualidade dos serviços das operadoras de telefonia móvel em Minas e os impactos causados na população. Para o deputado, os problemas são vários e a precariedade da prestação de serviço das operadoras vem causando grandes transtornos e prejuízos para toda a população de Sete Lagoas e região.

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3