Olhando a luz

27/12/21 - 13:29

Élida Gontijo

Espero a chegada do novo ano, assim como esta linda criança que ilustra este texto. Bernardo olha a vela com olhos de esperança, pureza , amor. Tenho certeza que na sua cabecinha passam mil sonhos coloridos. Imagina o rosto da priminha que vai nascer, sonha com brincadeiras para fazer com seus amigos, com seu pai e avô que tornaram-se crianças para participarem de suas traquinagens.

Deve conversar com o outro menino que nasceu há poucos dias, o Menino Jesus. Tenho certeza que se entendem muito bem, pois ambos falam a língua do amor. Imagino os dois batendo um longo papo, queria participar, mas a conversa é entre crianças , adulto não tem acesso.

Vou pedir ao Bernardo que peça ao Menino Jesus mais juízo para os adultos, mais empatia, pureza e amor. Vou aprender com ele a olhar  sempre a estrada da vida, como um caminho cheio de luz e esperança. Acenderei sempre a minha vela da fé, da luta por um mundo melhor, mais fraterno, mais justo.

Seria lindo se fizéssemos uma grande procissão em louvor ao Deus Menino, agradecendo por um ano difícil, mas um grande mestre em nossas vidas. Cada um carregando sua vela da esperança acessa e na frente o Bernardo carregando a dele abrindo passagem para o novo ano, carregando todo amor e pureza em seu coraçãozinho puro.

Gratidão Bernardo França Guimarães Lopes, fonte de inspiração para meu texto, a sua mamãe Tita que permitiu a postagem da foto e a realização dessa escrita. E a todos vocês que me seguiram em meus textos, durante todo ano, minha eterna gratidão. 

Feliz 2022! Sigamos poetizando a vida.

Dezembro de 2021.