Search
Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3

Queijo mineiro com fungo e leite cru: Equilibrando tradição e segurança alimentar

Imagem: ciencia.ufla

O Queijo Minas Artesanal de Casca Florida Natural, característico de Minas Gerais, é um produto que une tradição e técnicas ancestrais com os padrões rigorosos de segurança alimentar. Com sua consistência macia, cor e sabor únicos, este queijo se destaca pelo uso do fungo Geotrichum candidum, que confere um leve toque ácido e até picante ao produto final.

A presença deste fungo, embora essencial para as características sensoriais do queijo, requer cuidados específicos para garantir sua segurança. O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), desempenha um papel crucial na regulamentação e fiscalização desse processo.

André Almeida, gerente de Inspeção de Produtos de Origem Animal do IMA, explica que o Geotrichum candidum foi escolhido devido aos seus benefícios comprovados e à ausência de toxinas prejudiciais à saúde humana. “Essa regulamentação não apenas assegura a qualidade do produto, mas também impulsiona o setor de laticínios artesanais em Minas Gerais”, acrescenta.

Recentemente, a Portaria Nº 2307 do IMA foi um marco ao regulamentar o Queijo Minas Artesanal de Casca Florida Natural, permitindo aos produtores se regularizarem e comercializarem seus produtos de maneira legal. Esta medida foi resultado de um esforço conjunto com produtores, universidades e instituições de pesquisa, demonstrando o compromisso com a qualidade e segurança alimentar.

Além da regulamentação específica para o Queijo Minas Artesanal, a legislação em Minas Gerais, como a Lei Estadual nº 23.157/2018 e o Decreto nº 48.024/2020, estabelece normas detalhadas para a produção de queijos artesanais, garantindo que cada produto siga padrões rigorosos de higiene e qualidade.

O selo de inspeção presente nos rótulos dos queijos é crucial, pois indica que o produto passou por análises laboratoriais e está livre de agentes patogênicos. Isso não apenas protege a saúde dos consumidores, mas também valoriza o produto no mercado, agregando valor ao Queijo Minas Artesanal.

Imagem: IMA

No cenário internacional, eventos como a ExpoQueijo Brasil 2024 em Araxá destacam a importância e a qualidade dos queijos artesanais, proporcionando aos produtores uma plataforma para mostrar seus produtos e expandir suas oportunidades de mercado. Técnicos do IMA serão jurados no concurso de queijos, demonstrando o reconhecimento e expertise do órgão no setor.

Portanto, o equilíbrio entre tradição e segurança alimentar é essencial para o sucesso contínuo do Queijo Minas Artesanal de Casca Florida Natural e outros queijos artesanais, garantindo não apenas a preservação das técnicas tradicionais de produção, mas também a confiança dos consumidores na qualidade e segurança dos produtos.

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3