Search
Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3

Se você gosta, seu cliente também pode gostar

COLUNISTA CONVIDADO – Por Rúvia Donátila

Toda semana eu venho aqui e falo praticamente o mesmo: conquistar e fidelizar clientes é uma constante.

O que hoje é uma tendência, antes era uma estratégia promissora que ganhou destaque! Prova disso, é a recomendação baseada na afinidade. Pessoas com gostos e interesses semelhantes tendem a ter preferências similares em relação a produtos e serviços. Eu indico, você por ter afinidade comigo compra essa ideia e indica para outras pessoas.

Evidências científicas comprovam a efetividade dessa abordagem. Estudos demonstram que clientes que compram produtos recomendados com base em suas preferências demonstram maior taxa de conversão, engajamento e retenção. Essa estratégia se torna ainda mais poderosa quando combinada com análise de dados e a tão falada inteligência artificial, permitindo a criação de recomendações personalizadas para cada um.

O sucesso dessa estratégia reside na compreensão profunda do cliente, como Identificar os gostos, interesses, hábitos de consumo e comportamentos. A tecnologia está cada vez mais presente em nossas vidas, porque não usá-la ao nosso favor? Identificar padrões e correlações entre os dados dos clientes, permitindo a criação de recomendações mais precisas. Isso sem falar de uma experiência do cliente impecável, se integrando à jornada do cliente de forma natural e fluida.

Desta forma, ocorre um aumento da taxa de conversão, melhora o engajamento – o que gera maior interesse e interação do cliente com a marca. E claro, a fidelização.

As recomendações podem apresentar aos clientes produtos que eles ainda não conheciam, expandindo suas opções de compra e impulsionando o crescimento da empresa. Ao combinar dados, tecnologia e uma profunda compreensão para quem se vende, as marcas geram resultados concretos e duradouros.

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3